Archive for fevereiro \29\UTC 2012

O pensamento fotográfico!

29 fevereiro 2012

Olá pessoal! Tenho estado bastante ocupado com meu TCC, mas não pude deixar de escrever este post novo.

Muitos autores descrevem o equipamento fotográfico comparado ao olho humano. Conforme Michael Busselle (1999, p.10)

“Até certo ponto, pode-se estabelecer um paralelo entre ambos. A pálpebra corresponde ao obturador; a córnea e a lente do olho trabalham em conjunto, focalizando as imagens sobre a retina fotossensível; a íris controla a quantidade de luz que penetra no olho, e ainda coopera com o cristalino para produzir uma imagem clara e bem definida, atuando exatamente como o diafragma de uma câmara. A retina assemelha-se ao filme fotográfico, pois contém substrâncias químicas, e estas são modificadas pela luz de diferentes comprimentos de onda.”

Desta forma podemos então dizer que a retina é o fime (ISO/ASA), a pupila, ou íris é  diafragma (f), as pálpebras são o obturador (t) e o cristalino a lente. No entanto o mais importante da colocação do autor vem em seguida. “As informações captadas pelos olhos são interpretadas pelo cérebro”. Ou seja a máquina fotográfica com toda esta tecnologia é incapaz de PENSAR!  É importante usar neste momento um jargão popular que contribui bastante para este fato: “nada se tira de um baú, que lá não tenha sido colocado”. Faz-se necessário um estudo, uma pesquisa, uma inspiração, um referencial; quanto mais imagens, informações forem adquiridas, mais possibilidades poderemos ter para executar boas fotografias.

“As fotografias são tiradas pelos fotógrafos, e não por suas máquinas” (BUSSELLE, 1997, p. 10)

Toda a fotografia deve ser precidida de um motivo, fotografar a esmo não é fotografar é apertar um botão. As câmeras tem opções automáticas, mas usar este artifício deixá-la pensar por você. Pense primeiro, click depois!

Outra questão importante é o equipamento em sí. Deve-se levar em conta a utilização da foto, o porquê da foto. Se eu quero apenas registar um momento uma fotografia de celular resolve. Se eu quero usar a fotografia para uma propaganda eu preciso de equipamento profissional. Hoje com a convergência e com as tecnologias cada vez mais apuradas pode-se fazer excelentes fotografias com um celular, com uma câmera compacta, com uma DLSR semi-profissional, com câmeras analógicas dos nossos avós, o que importa é apenas o motivo, e o seu uso. Se vamos fotografar para diversão, para exercício, para conhecimento e experiência, qualquer equipamento serve, agora se a finalidade é profissional, aí é outra história, porque a câmera é apenas um dos equipamentos, além das etapas de pré-produção, produção e pós-produção que devem ser muito bem planejadas.

Então, bora lá fazer umas fotos com o celular para praticar e treinar o olhar, e mais do que isso: DIVERTIR-NOS.

E não esqueça;

PENSAR PRIMEIRO, CLICAR DEPOIS

Obrigado pela atenção,

Daniel Luciano da Silva